Referencial de Boas Práticas

Dislexia - Um pedido ao Governo

pdfDislexia - Um pedido ao Governo

Ex. mo Sr. Ministro da Educação Excelência

A DISLEX-Associação Portuguesa de Dislexia, desde o início do período de ensino à distância, tem recebido manifestações de grande preocupação, por parte de pais com filhos disléxicos.

. Para apoiar as escolas e as famílias, passámos a colocar no site – www.dislex.co.pt – alguma informação relativa à forma de ser dada continuidade aos apoios específicos, por parte da respetiva Escola (texto anexado).

. Para além disso, há pais com filhos disléxicos ainda no ensino básico, mas com 13 e mais anos, que alertam para o facto de não poderem ficar em casa para o necessário e indispensável acompanhamento do estudo desse filho. Referindo-nos muito genericamente e de forma

abreviada às suas caraterísticas: “em geral a leitura de um disléxico é realizada de uma forma lenta, com hesitações, confusões, inversão de letras, não respeitando a pontuação e sendo a compreensão fortemente prejudicada, perdendo o aluno boa parte da informação dos textos lidos. A escrita é realizada com erros ortográficos, de estrutura sintática, de articulação de ideias e de pontuação. Este espectro de fragilidades ao nível da leitura e escrita conduzem a dificuldades nas aprendizagens em geral, já que o ler e escrever são competências transversais em relação a qualquer disciplina” (DISLEX, 2018).

. Face ao que expomos solicitamos a V.Ex.ª se digne providenciar para que seja concedido que, no caso de alunos disléxicos, seus pais, à semelhança do que está previsto para os pais de menores de 12 anos, possam ser dispensados do trabalho, independentemente da idade dos menores, a fim de darem acompanhamento ao ensino à distância e estudo dos filhos, em casa, sob pena de total insucesso na aprendizagem.

Porto, 17.04.20


Pela DISLEX,

HSF

(DISLEX-Departamento Técnico-científico)

pdfDislexia - Um pedido ao Governo